Make your own free website on Tripod.com

 

Perdão e Cura - Fé e Solidariedade

Estudo bíblico baseado em Marcos 2.1-12

HINO - "Palavra não foi feita"

PARA ENTENDER A VIDA:

A vida nos reserva muitas surpresas. Podemos estar com boa saúde e, de repente, adoecer, ter um derrame, ficar com parte do corpo ou todo ele paralisado. Isso é uma situação extrema. Mas nem precisamos ir tão longe assim. Às vezes, sentimos dor nas costas, nas pernas, nos braços, na nuca... ...e não podemos no movimentar direito. A dor incomoda de dia e de noite. A limitação dos movimentos atrapalha os nossos afazeres do dia-a-dia. E isso até tira a nossa alegria, e prejudica o relacionamento com as pessoas...

-Para conversar e refletir:

Ø O que fazemos diante de tais situações?

Ø Conhecemos pessoas paralíticas? Como nos relacionamos com elas?

Ø Quais são as causas de doenças que causam paralisia ou limitação de movimentos?

PARA ENTENDER A BÍBLIA:

No tempo de Jesus, existiam muitos tipos de doenças. Entre elas, as piores eram a lepra, a epilepsia, os problemas ginecológicos, a cegueira e vários tipos de paralisias. As pessoas sofriam muito por causa da falta de recursos médicos e financeiros. Não havia vacinas, e as condições de intervenções cirúrgicas eram muito precárias.

Havia os "médicos populares" que passavam pelas aldeias para aliviar a dor de pessoas doentes com remédios naturais e com palavras carregadas de sentido religioso e mistério. Sobre a situação da medicina, vejam por exemplo Marcos 2.17, 5.26; Lucas 4.23.

Também Jesus andava por toda a parte curando doentes, salvando vidas. O seu poder se revelava na relação com pessoas que o procuravam para receber ajuda e porque tinham FÉ.

Vamos ler o texto do evangelho de Marcos 2.1-12.

Cada pessoa, em silêncio, observa a palavra ou a frase que mais lhe chamou a atenção.

Numa rodada, cada qual diz essa palavra ou frase, para interiorizar a mensagem do texto.

ESTUDANDO O TEXTO BÍBLICO:

O texto de Marcos 2 começa informando que Jesus está em casa, na cidade de Cafarnaum. É lá que Jesus mora; é lá que ele vai quando está cansado. Mesmo lá, ele não pára de trabalhar pelo Reino de Deus. A multidão vai até sua casa! E são tantas pessoas! Já não há mais lugar nem mesmo junto à porta... A casa ficava cheia e Jesus anuncia o Evangelho, a Boa Nova de Deus.

É nessa situação que aparece um grupo especial. Eles trazem junto consigo um paralítico, carregado num leito parecido com uma maca. Isso significa que estes homens são amigos! Eles querem o bem do paralítico! Mas, eles não conseguem passar pela multidão. O problema é: Como fazer para chegar perto de Jesus? - É necessário esperteza e criatividade!

Os quatro homens não se deixaram intimidar pela multidão. Resolvem subir ao telhado (as casas não eram altas) e abriram um buraco, exatamente sobre o lugar onde Jesus estava. Dali, baixaram a cama com o paralítico... Imaginemos a cena! Como não dar lugar e atenção para uma cama descendo do teto?

Jesus interpreta a audácia, a persistência e a criatividade do grupo como sendo expressão da fé que eles tinham. É a FÉ que motiva e dá força para tentar todas as coisas em busca de ajuda, socorro e cura.

E Jesus anuncia o perdão dos pecados para o paralítico... Isso causa estranheza... Mas disso não podemos deduzir que o homem está paralítico por causa de seus pecados. A doença não existe como castigo! O perdão dos pecados é anunciado, porque ele é a expressão da salvação que Jesus traz. Jesus não só cura, mas também tem autoridade de perdoar pecados! - Para os escribas (doutores da Lei na época) isso foi um escândalo! Para eles, somente Deus pode perdoar pecados, e eles não reconheciam Jesus como Deus. Por isso acusaram Jesus de blasfêmia.

Para Jesus, no entanto, tanto a CURA quanto o PERDÃO são manifestações idênticas de seu poder e autoridade como Filho de Deus. Ele pode fazer as duas coisas! Isso ele demonstra, ordenando que o paralítico de levante, tome sua cama e vá para casa.

O objetivo da ação de Jesus não é demonstrar orgulhosamente o seu poder! Seu poder está a serviço da restauração da vida e da construção do Reino de Deus. O objetivo desta atuação é novamente ENSINAR o povo sobre o Reino de Deus. Jesus quer que o povo e todos nós descubramos que, no Reino de Deus, os últimos serão os primeiros. E, o que vale para o Reino é a FÉ e a SOLIDARIEDADE.

O TEXTO EM NOSSA VIDA:

O texto nos convida a refletir sobre a nossa FÉ diante de situações difíceis da vida. Ele nos ajuda a entender que não é possível fazer negócios com Jesus. Jesus age por misericórdia, restaurando a dignidade da vida humana.

O texto também nos convida a refletir sobre as relações humanas em nossas comunidades. No texto há diante de Jesus basicamente três grupos: O DOENTE, os AMIGOS do doente, e, a MULTIDÃO que impedia o acesso até Jesus.

PARA CONVERSAR E REFLETIR:

Ø Como nós entendemos as doenças?

Ø O que acontece conosco, quando não se realiza aquilo que desejamos? Pensamos que é falta de fé? Ou que é castigo de Deus?

Ø Qual é a nossa atitude de fé em relação às pessoas que são doentes?

Ø Existe relação entre os três grupos do texto bíblico e a nossa comunidade hoje? Quem são os DOENTES, os AMIGOS e a MULTIDÃO hoje?

Ø Baseado no texto, como deve / pode ser a nossa comunidade?

HINO - "Graças dou por esta vida" 237.

"O que fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes."

(Mateus 25.40)