Make your own free website on Tripod.com

 

   Jesus e a Tradição

LEITURA DO TEXTO: Mateus 15.1-11, 15-20

ESCLARECIMENTOS SOBRE O TEXTO:

O texto pode ser resumido em quatro partes: Vs 1-2 - A pergunta dos fariseus e escribas

Vs 3-9 - A resposta de Jesus

Vs 10-11 - A explicação ao povo

Vs 15-20 - A pergunta de Pedro e a resposta de Jesus.

Jesus está dirigindo suas palavras para dois grupos: De um lado, estão os fariseus e os escribas. De outro, os discípulos e o povo.

Fariseus e escribas estavam acompanhando Jesus e ouvindo suas pregações, com a intenção de apresentá-lo como pregador de uma falsa doutrina. Eram radicais defensores das tradições judaicas. Para eles, era fundamental seguir ao pé da letra todos os costumes da época de Moisés. Assim, fariseus e escribas acusavam Jesus de que seus discípulos não guardam a tradição e transgridem os mandamentos. Conforme a tradição judaica, por exemplo, era PECADO não lavar as mãos antes e depois de uma refeição. Portanto, Jesus luta contra esse tipo de cerimonial do tempo de Moisés. Jesus cita palavras bíblicas para provar que também os profetas do Antigo Testamento já criticavam um culto vazio e desvirtuado.

Jesus responde com uma pergunta (v.3) e ataca violentamente os fariseus e escribas. Mostra que as tradições vão contra os mandamentos de Deus. Jesus destaca: Deus ordenou (Ex 20.12, Dt 5.16, Ex 21.17, Lv 20.9) e acentua: seja punido de morte. Com isto mostra a seriedade do mandamento divino. Assim, toda a tradição que anula a ordem de Deus é obra dos homens (Mc 7.8). Deus jamais se contradiz. Cristo acentua que o mandamento de Deus deve ser obedecido e não um costume e uma tradição. A TRADIÇÃO JAMAIS DEVE ESTAR ACIMA DO AMOR. Olhando para nossos estatutos e costumes, devemos sempre perguntar se eles ainda são condutores da vontade divina, e se promovem o amor, ou não.

Depois, Jesus critica o culto, falando sobre o que é limpo e o que contamina o homem. Ele mostra que o mais importante é a pureza do coração. O perigoso é um culto e uma piedade que escondem o egoísmo do coração. Por isso, a palavra que vem do centro das decisões de uma pessoa (do coração) é que pode contaminar, mas não o que vem de fora. É no coração que decretamos o que é limpo e o que é contaminoso.

JESUS MOSTRA QUE A PESSOA, QUANDO SÓ TEM CORAÇÃO PARA AS LEIS E AS TRADIÇÕES, AGE CONTRA A VONTADE DE DEUS. JESUS QUER MUITO MAIS DO QUE O CUMPRIMENTO DE LEIS: ELE QUER JUSTIÇA, MISERICÓRDIA, FÉ ATIVA NO AMOR.

      PARA REFLETIR:

Jesus não se contenta com a obediência aos parágrafos da lei. O que ele quer?

Como Jesus responde às acusações dos fariseus e escribas?

Que tipo de barreiras podem ser criadas por costumes e tradições entre as pessoas?

Falando ao povo (v.10-11), Jesus diz claramente o que quer. Qual é a sua vontade? (Mt 5.8)

Na palavra aos discípulos Jesus uso o termo "coração". Como devemos compreendê-lo?

O que podemos aproveitar desta mensagem para a vida prática?

CONCLUSÃO: No texto, Jesus nos mostra uma nova lei. Ele coloca o AMOR em 1o lugar: Amor a Deus, e amor ao próximo. Um não exclui o outro.

Mas, em nossos corações há barreiras, e Jesus quer derrubar estas barreiras, mostrando que SÓ O SENHOR pode cumprir os mandamentos, e que o esforço humano por sí só leva à desobediência cada vez maior.

Por outro lado, O AMOR DE DEUS POR NÓS é tão grande, que onde Ele for o centro de nossas decisões estaremos certos de seu perdão. E ele nos dará forças para agirmos em amor verdadeiro, abandonando a hipocrisia de costumes que criam barreiras entre as pessoas.