Make your own free website on Tripod.com

 

Fé e política / cidadania = A fé no dia a dia

 

"O pior analfabeto é o analfabeto político.

Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.

Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia política.

Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política

nasce a prostituta, o menor abandonado, o assaltante e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, o corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais."    (Bertold Brecht)

HINO 88 (PPL)- Seu nome é Jesus Cristo e passa fome...

PERGUNTAS PROVOCATIVAS: O que significa "FAZER POLÍTICA"??

O que a fé tem a ver com política e cidadania??

A Bíblia não está dissociada da vida política. O povo de Deus lutava por sua cidadania, sempre animado pela fé no Deus da vida. Jesus e seus discípulos tinham como objetivo principal resgatar a solidariedade e cidadania humana, e isto significava lançar sinais concretos do Reino de Deus. Igualmente o apóstolo Paulo disse aos cristãos da cidade de Filipos: "Não importa o que aconteça, exerçam a sua cidadania de maneira digna do Evangelho de Cristo." (Fl 1.27). Ou seja, "não entrem no esquema deste mundo, mas transformem-se pela renovação na maneira de pensar." (Rm 12.2).

Vamos ver onde, quando e como a boa-nova evangélica nos desafia a tomarmos posicionamentos políticos, animados pela fé no Reino de Deus:

1: Isaías 58.4-8 - Qual é o "jejum"/"ritual" que agrada a Deus? Que relação tem esta prática com um posicionamento político ainda hoje?

2: Mateus 18.1-5 - Como é a estrutura social proposta pelo Reino de Deus?

3: Lucas 12.16-21 - Qual é a proposta política do Reino em relação aos bens?

4: Lucas 10.25-37 - A solidariedade do samaritano (estrangeiro) expressa um posicionamento político para nós hoje?

5: Atos 2.43-47 e 4.32 - Como era a política social dos primeiros cristãos? - Eles não viam sentido na propriedade particular, pois esperavam que Cristo voltasse ainda naquela geração! Como sua organização era HUMANA, esse sonho deu "com os burros n’água" . Mas seu sentimento de solidariedade é um exemplo para nós, que vivemos numa cristandade dividida, egoísta e cheia de "quintais particulares". No entanto, enquanto esperamos a vinda definitiva do Reino de Deus, sonhar é preciso !!

ALGUMAS CONCLUSÕES:

O ponto de partida da nossa ação solidária não é o nosso "dever" de praticar o amor ao próximo, mas sim a necessidade do outro.

Um posicionamento político cristão deve ser motivado pela Palavra de Deus. Os gestos concretos devem brotar da necessidade de DEFENDER A VIDA DO OUTRO.

Somos cristãos em todos os momentos da nossa vida, também na sociedade, e somos CIDADÃOS em todos os momentos da vida, também na Igreja. - Não vivemos sozinhos como cristãos e cidadãos, mas com os outros. Juntos podemos realizar mudanças na sociedade e/ou na Igreja. Como cidadãos e como cristãos precisamos nos posicionar, pois somos sempre desafiados a defender a justiça e a vida do próximo.